Tags

, ,

Quais são nossas prioridades? Ou seria melhor dizer, quem são elas?

A pergunta já valeria uma reflexão.

Mas, aqui, como em qualquer rincão da Terra, não há tempo para reflexões. Estamos muito ocupados em listar as coisas que faremos nos próximos dias.

A agenda subjetiva, aquela da qual não há como se ocupar, estará, mais um vez, vazia.

Alguém poderá até conseguir, consultando o manual de auto-ajuda, citar suas prioridades, mas estas, assim que listadas, não valem mais.

Não sabemos delas. Este é o drama.

Todo drama.