Querido presidente, hola, que tal? Bien, bien, y usted? (sacodem-se pelos ombros e encostam os rostos para falar mais baixo) Melhor hablar el português acá! Seguro comandante! Me entendes, não? Perfectamente! Que lugar rico! Es nuestro? Praticamente! No era el palácio brasileno? Querido, no se deixe enganar pelas aparências Não houve protestos? En mi […]

_________________________________________________________

Querido presidente, hola, que tal?

Bien, bien, y usted?

(sacodem-se pelos ombros e encostam os rostos para falar mais baixo)

Melhor hablar el português acá!

Seguro comandante!

Me entendes, não?

Perfectamente!

Que lugar rico! Es nuestro?

Praticamente!

No era el palácio brasileno?

Querido, no se deixe enganar pelas aparências

Não houve protestos? En mi País teríamos que usar as milícias.

Não, não, ninguém se molesta aqui, e ainda fizeram chistes, uma piada

Ah, sim?

Sabe como justificaram?

Não faço a menor ideia!

(aproximam-se de novo)

Disseram que era por reciprocidade!!

(gargalhadas abafadas, que depois se expandem e perturbam os seguranças armados)

O que posso fazer por você, Huguito?

Não está mais aqui, agora sou eu, Nicolas

Claro, claro, perdão.

Precisamos de mais gente, agora esta mui difícil. Sabes que a oposição está achando que tem direito de protestar?

Mais hombres? Já são mais de 50 mil !

Mire Raulzito, nunca poderíamos imaginar que maquiar la democracia desse tanto trabalho!

Ustedes seguem a cartilha? Falaram sobre a democracia direta? Criaram conselhos populares?

Sim, claro, modelos de soviets?

(Raul se afasta, espantado com a impudência)

Não pronuncie nunca esta palavra….

Desculpa, chefe.

Aqui a palavra chave é mais: lance lá o programa “mais instructores militares”

(Nicolas se esforça para estampar uma cara pensativa)

Não compreendo, comandante.

No importa. Temos eleições com uno solo partido há mais de meio século, e, mire, como estamos bien.

Também tentamos, mas ainda tem jornais que não controlamos.

(Os dois balançam a cabeça em desapontamento)

É essa coisa de liberdade atrapalha muito. Por que não faz como los hermanos daqui: “controlar a mídia”. Tenemos mucha experiência neste campo.

Por isso que vim, comandante!

(Os dois batem continência e saem para passear pelo jardim e deparam com a placa “Residência oficial do Torto”)

Comandante, o que significa torto?

(O dirigente para, coloca as mãos para trás, dá de ombros e continua andando até se voltar e explicar)

Algum significado místico.

http://blogs.estadao.com.br/conto-de-noticia/torto/

Paulo Rosenbaum
rosenb@netpoint.com.br
rosenbau@usp.br

http://blogs.estadao.com.br/conto-de-noticia/torto/