senso_comumO conjunto de opiniões de uma determinada época,  esmaga qualquer  originalidade. Querem uma prova? Nunca foi tão fácil tomar o mediocridade por genial. A média se sustenta deste senso comum. O senso comum é aquela fantasia tomada como verdade e que depois achamos que devemos fazer o favor de compartilhar com os demais. É uma noção antecipada, frequentemente imatura e preconceituosa das coisas que incorporamos coletivamente.

Vejam o caso dos índios, que segundo o senso comum, representando apenas 1% da população, não mereceriam os 13% das terras que para eles estaria destinada na política indigenista. Como nos elucidou o antropólogo João Pacheco de Oliveira, não são nem terras indígenas, mas terras da união, reservas ambientais e área de preservação onde o Estado pode, ali, proteger minorias de uma predação étnica inevitável. Pois o Estado brasileiro está, e não é de agora, aos poucos, abrindo mão desta proteção. Isso prova que nem sempre a maioria tem razão e que a razão pode ser obra de opiniões mal calibradas.

Para ler, comentar ou opinar acesse: http://blogs.estadao.com.br/conto-de-noticia/