Tags

, , , ,

Neste, como em muitos outros dias, lamentamos a vida improdutiva.

E se fomos programados para considerar que o homo fabris deve prevalecer sobre todos os outros?

Que é crime não trabalhar.

Um horror completo não gerar dinheiro.  

Qualquer inercia, considerada fracasso.

Pensem nisso: há uma fonte de vida subjetiva que diz mais que qualquer faturamento.

Esta percepção não é uma maquiada versão terapêutica para tirar alguém da depressão, apenas devolver as coisas aos lugares.

Só há (se é que há) sentido no sucesso se ele faz sentido.

O fracasso pode não fazer sentido, mas precisamos de cuidados especiais ao assumi-lo.

 Não é fracasso se voce passar o dia escrevendo mesmo que ninguém leia.

É fracasso escrever, ser lido, mas descobrir prematura ou tardiamente, que não havia o que ser dito.

Assim, por favor, cuidado com a democracia tanto quanto o auto-julgamento sumário.

Em ambos, há fuzilamento.  

Em ambos, a armadilha esta toda explicada, racionalizada.

Então, mergulhar no céu cinzento da melancolia, pode fazer sentido.

Pode gerar a sensação de que basta viver.