Paulo Rosenbaum

O fantasma de Santa Cândida mudou de espectro, agora ele é uma ideia com aparição onipresente. É básico ter isso em mente. Luis Ignacio é o termostato absoluto do reino da impunidade.  Estamos em uma Pátria passional. Guiada por instinto. Por isso, talvez, ninguém mais acerta os prognósticos. No País da gangorra emocional prevalece — parafraseando David Laing — fingir não ver o jogo que eles fingem não jogar. Cujas regras sabemos que eles não respeitam. O sobressalto pode vir durante um gol, em plena tristeza da eliminação da seleção na Copa, ou numa manhã melancólica de domingo sob a caneta de um magistrado de plantão.

Pedir intervenção militar, suspiros por ditadores autocratas, glamorização da truculência, é frequente, mas anacrônico e ridiculo. Destarte, muito mais perigoso e perturbador tem sido a irresponsabilidade das instituições. Ao contrário do que boa parte da midia tenta nos fazer crer, a opinião pública não…

Ver o post original 631 mais palavras