Céu a Dois

Paulo Rosenbaum

13 junho 2016 | 19:05

Querida? Acorde!
Já está na hora?
Ainda não! Quase. Temos que sair daqui, lembra?
Mais 5 minutinhos.
Mas e o Jardim? Quem vai varrer?
Vai você!
Não fui eu que fiz a bobagem.
Tenho que explicar de novo? Vai dar tudo certo, confie em mim. Ele tinha um plano maior para nós.
Melhor ir logo. A arvore está perdendo folhas e o dia já está quase terminando.
Estava sonhando com flores e que um dia vamos saber como aproveitar este lugar.
O Jardim?
Virá com um código de instruções para que a gente e todos os descendentes vivam em paz.
Sério? Quando?
Não sei, mas foi uma promessa dele quando eu estava chorando e Ele veio me consolar.
O que Ele disse?
Que alguém iríamos ser libertados de nós mesmos.
Não faz muito sentido.
Seriam algumas Regras mínimas com valor máximo. No sonho alguém me dizia : “como a constituição americana”. Pequena mas está tudo lá, compactada nos contará a história do mundo, e nós, os personagens centrais. Tudo dependeria da gente. (o marido coça a nuca preocupado)
Do que exatamente você está falando?
Que vamos ter uma longa descendência e que, no fim, teremos paz. Lembra seu medo? Que surgissem facções, guerras tribais, que o pessoal desse errado na vida?
E como é que se evita isso?
O mundo vai substituir salvadores pessoa física, por consciência.  E depois de tudo nós seremos as mães de todos que vivem.
Mães?
Mães! Agora  posso dormir mais um pouco?
Ok, mas os figos do pomar estão caindo de maduros, eu se fosse você melhor você iria lá dar uma olhada.
Pronto, acordei? O que não se faz pelo Amor?
Temos que limpar isso, olha essa bagunça
Isso é justo?
Se não fizermos nada vamos atrair outra cobra.
Ai não. Tudo menos aquela jararaca.
Pois é, vamos à faxina.
E quem criou esse caos?
Pergunte para o teu chapa. Você fala com Ele todos os dias.
(olhar de desconfiança feminina)
Você reclama, mas sabe porque ele fala mais comigo do que com você, não sabe?
Por que?
Porque você veio depois dos mosquitos e Tem dias que você está se achando o rei da cocada preta. Já te falei, Ele não aprecia gente que fica se achando.

Vamos mulher! Pode se mexer?

Aff

Tá vendo?
Vendo o que?
Ficou brava sem motivo.
Pensa que é fácil?

Foi você quem começou.
DR hoje não por favor. Fica na sua que vou falar com Ele
Olha lá o que você vai dizer. Não me comprometa.
Você veio da terra, mas parece feito de porcelana.
(Desolado, o marido balança a cabeça)
Oh Altíssimo, não poderia ter me tirado do barro também? Por que não poderia também ter me modelado com argila? Com todo respeito não acho nada simpático ter vindo da costela dele.
(Marido faz olhar de reprovação e tenta dissuadi-la, pedindo silencio para a esposa)
Agora é que não fico quieta mesmo.
(Marido implora para que esposa pegue leve enquanto espreme as mãos)
Com toda a vênia Senhor, nós, mulheres, somos mais resistentes, amadurecemos mais rápido, temos que ser babás, companheiras, cozinheiras, auxiliar de finanças, promoters, conselheiras, mães (tinha mesmo que doer assim?) e mesmo com toda essa carga nós tínhamos que sair das costelas desse mimado barbudo?
(trovões simpáticos à causa)
Mulher, deu por hoje, dá para parar com isso?
(raios e trovões antipáticos, o Marido se recolhe no canto)
Obrigado Altíssimo, posso continuar?
Veja só, não acho justo ter levado toda a culpa. Eu amo esse homem e nem sei os motivos. Dizem que o Senhor inculcou o prazer nas espécies pela procriação, mas minha intuição não falha: é muito mais do que isso. Além disso, estou apaixonada. Um dia? Em homenagem ao dia se hoje vai haver um dia dos namorados?
(o Esposo não compreende as vozes que vem de cima) (A Esposa faz que sim com a cabeça)
Eu sei, eu sei!
Mas concorda? Segue dizendo a Esposa: nós é que levamos tudo nos ombros, eu diria o mundo nas costas. Se gostaria de ficar mais um pouco por aqui? Um pouco não, para sempre. Está brincando? Amo este lugar, temos absolutamente tudo. Mas o que posso fazer se a tal da árvore ensinou que precisamos de autonomia e que o mérito só pode estar na nossa escolha.
(vento forte e murmúrios de aprovação do céu)
O Senhor quer a lista escrita com todas as reivindicações? Olha, então vou falar com toda a humildade: eu quero que, no futuro, pode ser bem lá na frente, nós, mulheres, estejamos no comando.
Adão fala baixinho “Lá na frente? Até parece”
O que foi que você disse Querido?
Nada, bocejei.
Então, continuando, Altíssimo, queria que lá na frente depois que o Reino do Costelinha ai passasse, o Senhor nos desse uma chance, para eu e minha descendência.
Por exemplo? Deixar que uma nação justa seja comandada por uma mulher?
(O Marido pega no sono)
Altíssimo, adorei conhecer o futuro? O que mais?
Tem também más notícias? Povos que saíram de mim vai ser perseguidos e os outros vão se fingir de mortos? Mas o que é que é isso? Pode parar. Não quero mais saber. Não, sinto muito, mas não dá para ficar calminha com o que o Senhor acaba de me contar. E ainda nem me contou tudo? Faça-me o favor. E O Senhor não vai fazer nada a respeito? Melhor mudar de assunto. Ainda tenho esperanças que o Senhor tome providências. Vou entender um dia? Duvido.
Agora que o marido dormiu vou pedir as coisas mais delicadas. Senhor, com todo respeito: eles não poderiam ser mais limpinhos?
(Trovões de média severidade)
Ok, Ok, Ok, era pedir demais. Vou continuar então: Todo Poderoso, pode me fazer um favor extra? Pode ser? É o seguinte: Poderíamos nascer com menos preocupação com os filhos? Estou grávida não faz nem uma hora e já pensei na matrícula, no que vai ter no lanche, e na formatura na faculdade.

Isso tudo é a natureza feminina? Tudo bem então, só para o Senhor não sair dizendo por ai que nasci teimosa, essa vou ouvir e aceitar mesmo sem entender direito.

E o que mais mais? Ser curiosa assim também tem a ver com nossa natureza? Cientistas e mulheres são? Pode dizer o nome. Einstein. Nome difícil o que tem ele? Ah, ele vai ser sua testemunha. De que, posso perguntar? De que o Senhor não joga dados. Sempre soube, Altíssimo, eu via e comentava com o Esposo como era admirável seu Cuidado com as plantas e com os animais. O Senhor cuida ao mesmo tempo de todo Universo e ainda tem tempo para dar atenção individual para cada criatura? Como é que pode? Claro, só o Todo Poderoso. Não, não, nem sei o que é Corinthians, nem sei o que é time de futebol. O Senhor não vai me explicar? Ok,  não tenho muito interesse mesmo.
Posso continuar? O Senhor acha que eu falo muito não é? Mas já que isso é a minha natureza, deve ser para o bem. Certo?
(Risadas celestes múltiplas)

O que mais gosto em conversar com o Senhor é seu bom humor.

(sons de ruídos ásperos)

Agora que meu marido está roncando, — isso aí não dá para corrigir não? Sabe quanto tempo não prego olho?

(Gargalhadas celestes)

Desculpa Senhor, sei que se diverte com nossas bobagens, mas essa aqui não tem a menor graça. Já mandei ele ir dormir lá perto das goiabeiras. Foi ficando insuportável. O Senhor, aí no Infinito, não tem estes probleminhas, mas a mulher aqui tem que aguentar cada coisa que o Senhor nem pode imaginar. Ah, o Senhor também aguenta? Mas só para comparar: o Senhor é o Rei do Universo, eu sou a Escrava Galáctica do Lar, entende?

(mais risadas cósmicas)

Então me desculpe pelo desabafo. Aliás, me lembrei do bafo. Isso também poderia ser consertado?

Não acredito no que acabo de ouvir. O Senhor está me propondo que eu viva aqui sozinha? Nem pensar. Criar outra igualzinha a mim? Outra companheira para ele? Se chegar perto dele vai ter o que ela merece. De jeito nenhum. O Senhor não me entendeu direito. Não foi bem isso que eu tinha em mente. O que? Ele me diz exatamente a mesma coisa que o senhor acaba de falar: que reclamo e quando ele faz o que eu peço nunca acho que foi suficiente. O Senhor é conservador ou progressista?

(Trovões leves)

Eu sei, eu sei. Me perdoe. Tenho certeza que o Senhor é um juiz imparcial. É que pelo que ouço dizer do futuro, em muitos Países não vai ter toda essa equidade. O Senhor não tem partido? Nem eu, nenhum juiz, nem tribunal deveria ter. Concorda? Eu sabia, estamos do mesmo lado. Ok, sei que estou tomando seu tempo, mas agora estou para terminar.

Se quero outra pessoa? Nunca. Meu esposa é perfeito para mim. Nós nos entendemos em tudo, menos quando ele discorda de mim.

(risadas abafadas que escapam das nuvens)

Algum descendente nosso poderia escrever sobre o tamanho do nosso amor? O Senhor vai escalar um sábio para falar da primeira história de amor da humanidade? Que o maior mistério e o grande milagre é o amor entre um homem e uma mulher? Pode haver outros tipos? Qualquer forma de amor vale a pena? Para a redação vai chamar o maior de todos os autores? Salomão? Pode adiantar como é que vai se chamar o livro? Posso eu mesmo dar um nome? Deixe-me ver. Pode ser “Melodia de Amor?” Não, não, muito clichê. E que tal: “Céu a dois?”

(trovões serenos)

O que foi? O Senhor não gostou? Podem entender mal? Então que tal ficar “Cântico dos Cânticos”? Mas, por favor, registre que prefiro “Céu a dois”. Como? Tudo ai é registrado? Tudinho? Dá até um certo medo. Não, não sei o que é grampo. Está muito cedo para falar nisso e prefere fazer uma varredura antes? Está bem, eu aceito. Às vezes sou obediente, só ao Senhor, ok?

(pigarros angelicais)

No caso do Adão queria só pedir para o Criador dar umas últimas lapidadas extras.

Senhor? Posso continuar? Posso chamar você de Senhora? É que as vezes conversando com o marido eu acabei falando espontaneamente “Ela?”

(Sons indecifráveis)

Se sou feminista? Sou, e assumo. Pode escrever ai no seu registro geral : serei a primeira feminista. Se eu não for quem será? Se eu não for por mim quem no meu lugar? Mas é que também fica mais fácil para mim. Mas entendo. Deixa para lá, já me acostumei mesmo a chama-lo de Senhor.

Altíssimo, agora mudando de assunto podemos falar algumas palavras sobre estabilidade? O que eu mais tenho medo lá fora é de cair num desses lugares cheios de bagunça. Onde não existem regras. Onde tudo muda do dia para a noite. Onde não se pode confiar nas instituições. Sabe, tumulto político? Pode quebrar essa para nós? O Senhor faria isso pela gente? Esse aí nunca ouvi falar. Onde fica esse País? Lá mais ao Sul? Por tudo que o Senhor está me falando agora falta muito pouco para esse lugar ser um outro Paraíso. Ah, entendi, dizem que o Senhor nasceu lá? Brasileiro? Não brinca. Ah, claro, lá tudo é bom menos o que? O que é Planalto Central? Entendi, o lugar como um todo é muito legal, a natureza incrível, o povo Ok, mas tem este probleminha. Problemão? E essa aí também é uma mulher? De acordo, vamos tomar cuidado. Ah, mas mesmo lá vai melhorar? O Senhor vai interferir? Pessoalmente? Agradecida. Certeza que meus descendentes ficarão aliviados.

(Adão espreguiça)

Altíssimo, ele não é uma gracinha?

(olhares apaixonados)

Poderia viver com ele em qualquer lugar do Universo. Mas, por gentileza, pense com carinho nas reforminhas que pedi.

Querida? Adão murmura com a voz rouca.

Sim amor?

Faz uma massagem aqui por favor.

Onde?

Ai do lado. Isso ai mesmo. Não sei porque mas minhas costelas acordaram doloridas.
Fui dormir e acordei assim. Houve alguma coisa enquanto eu cochilava? Perdi algo?

Nada querido. Só roguei ao Altíssimo para dar uma melhorada na nossa situação.
Melhorada? Estamos no Paraíso. Se melhorar, estraga.

Eu sei querido, mas eu quero que tudo fique bem.

Minha rainha, de hoje em diante faço tudo o que você quiser.

(Eva pisca para o alto)

Valeu Senhor!

(Trovões se dissipando, o Altíssimo usa seu dimer e reduz a luminosidade)

Céu a Dois