Do alto da acrópole o filósofo soube que a democracia também era uma ficção. E, entre a condenação à morte e o ostracismo foi para um canto qualquer em seu último dia vivo. Percebeu que sem nenhum discipulo podia respirar melhor. E respirou. Sem perguntar.